Categoria Medianeira do site

O Santuário da Padroeira do Rio Grande do Sul, traçamos uma linha do tempo nesta história:

Notícia Publicada em 09/11/2018



O SANTUÁRIO

O Santuário Basílica Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças é um templo católico dedicado à Virgem Maria, localizado no município gaúcho de Santa Maria, sendo a única basílica do mundo dedicada à Medianeira de todas as graças.

A Basílica dá nome à avenida e ao bairro onde está situada, além do mais é o ponto final da Romaria da Medianeira.

A primeira ideia de construir um Santuário à Medianeira, em Santa Maria, nasceu no Seminário São José, e foi realizada cinquenta anos depois. 

O fortalecimento da devoção à Medianeira e os inícios do Santuário devem-se ao 3º bispo da Diocese de Santa Maria, Dom Antônio Reis, chamado o "o bispo da Medianeira". Ele marcou profundamente a história da cidade e da diocese. Grande devoto mariano, promotor entusiasta do culto a Nossa Senhora Medianeira, levou em frente a construção do Santuário, como extensão natural da devoção mariana que o povo vinha tributando à Medianeira, na capela do Seminário São José.

Em 1935, Dom Antônio Reis colocou e benzeu a primeira pedra do Santuário. O projeto do Santuário foi feito por Emílio Zanon de Guaporé, RS. Os vitrais, pensados e executados por ele, representam motivos bíblicos marianos, bem como os principais marcos históricos da devoção da Medianeira em Santa Maria. 

O Altar-Mor é recoberto de madeira fossilizada proveniente do município de Mata. Ao centro do presbitério é vista a imagem de Deus Trindade, evidenciando o Cristo Ressuscitado. 

O Santuário foi inaugurado e dedicado liturgicamente no dia 15 de agosto de 1985, quando ocorreu o 75º aniversário da criação da Diocese e 50ª aniversário de benção da Primeira Pedra.

A Cripta do Santuário é destinada a serviços religiosos inerentes as tarefas de um Santuário. Além disso, encontram-se na Cripta os Ossários ou Jazigos Perpétuos de falecidos.

Além disto, encontra-se no Santuário a Fonte da Medianeira, que será oficialmente inaugurada no dia 12 de outubro. Uma inspiração aos devotos que oferece água da Medianeira para levar-se a suas casas. Próximo à Fonte, está o Monumento dos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, também construído, neste ano, com doações dos fieis.

Reitor:  Pe. Ruben Natal Dotto

Nasceu em 27 de dezembro de 1949 em Silveira Martins, na época 5º distrito de Santa Maria, Santa Maria onde foi batizado. Seus pais Gabriel Paulino Dotto e Albino Venturini Dotto, ambos já falecidos, fez o Seminário Menor, no Seminário São Jose, licenciou-se em filosofia na faculdade Imaculada Conceição no Seminário Maior de Viamão. Licenciou-se em teologia na Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre. Foi ordenado Presbítero dia 29 de junho de 1975.É mestre em teologia espiritual pelo Instituto Pontifício Terezianum de Roma, onde obteve a classificação: '' Summa Cum Aludem''. Exerceu o ministério pastoral nas seguintes paroquias: Vigário Paroquial. São Gabriel, Caçapava, São Sepé. Pároco: São Gabriel, Santuário-Basílica da Medianeira, Nova Palma, Cura Pároco da Catedral de Cachoeira do Sul, Perpetuo Socorro, Igreja do Rosário. Diretor Espiritual do Seminário São Jose, Reitor do Seminário Maior São João Maria Wianei. Coordenador Diocesano e Arquidiocesano de Pastoral e Vigário Geral da Arquidiocese de Santa Maria.

Arcebispo Metropolitano: Dom Hélio Adelar Rubert

Lema: “In caritate exemplum”: “Ser modelo no amor”.

Dom Hélio Adelar Rubert, nasceu a 11 de maio de 1945, em Vila Segredo, Município de Sobradinho/RS. Iniciou sua caminhada vocacional no Pré-Seminário de Ivorá. De 1958 a 1964, fez o curso ginasial e o colegial, no Seminário São José (Santa Maria). Seguiu os cursos de filosofia e teologia no Seminário Maior de Viamão. Foi ordenado sacerdote a 18 de dezembro de 1971.

De 1972 a 1973 - Vigário Cooperador na Paróquia Imaculada Conceição, em Cachoeira do Sul.

Em 1974 a 1984 - Diretor Espiritual e Professor no Seminário Menor de Santa Maria, depois, assistente dos seminaristas maiores da Diocese de Santa Maria, no Seminário Maior Regional de Viamão.

De 1985/1987 - Participou de Curso de Liturgia em Roma, no Pontifício Ateneu Santo Anselmo, obtendo o Mestrado.

Em 1988 a 1992 - Professor de Liturgia e Assistente dos Seminaristas no Seminário Maior da Diocese de Santa Maria.

De 1992 a 1994 - Pároco da Paróquia da Ressurreição; Secretário Executivo da Associação dos Liturgistas do Brasil, Coordenador da 5ª Região dos Santuários (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Coordenador do Setor de Liturgia da Diocese, Professor de Liturgia no IFITESMA (- Instituto de Filosofia e Teologia de Santa Maria) e no Seminário Maior Regional de Viamão.

De 1994 a 1999 - Pároco e Reitor do Santuário Basílica "Nossa Senhora Medianeira".

Nomeado Bispo Auxiliar de Vitória/ES a 04 de agosto de 1999, ordenado Bispo em 3 de outubro de 1999.

Tomou posse como bispo de Santa Maria no dia 23 de maio de 2004.

Nomeado Arcebispo Metropolitano de Santa Maria no dia 13 de abril de 2011, pelo Papa Bento XVI. Recebeu o Pálio no dia 29 de junho de 2011 em Roma.

HISTÓRICO

Padre Ignácio Rafael Valle, nascido em Nova Trento (SC), em 22/09/1902, e falecido em Porto Alegre, em 28/05/1982. Foi o Iniciador e grande incentivador da devoção à Medianeira. Foi em Santa Maria que a devoção se implantou, se firmou e produziu frutos que agora ultrapassam as fronteiras do Estado. Quando jovem, havia sofrido uma grave doença e havia feito uma promessa: dar e conhecer Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças. No ano de 1928, o Papa Pio XI concede à Diocese de Santa Maria o privilégio da Festa de Nossa Senhora da Medianeira, com Missa própria e Frater Valle, cumprindo sua promessa.  manda vir da Bélgica um “Santinho” com a estampa da Medianeira, onde o Cardeal Desidério José Mercier, desde 1921 – havia iniciado o movimento em torno da Mediação de Maria na Obra da Redenção. Em 12/11/2005, os restos mortais do Pe. Ignácio R. Valle Foram transladados do Cemitério dos Jesuítas (S. Leopoldo) para a Cripta do Santuário.

14/09/1930

Realizou-se a Primeira Romaria Diocesana, pedindo a intercessão da Medianeira. Aproximadamente mil pessoas fizeram a caminhada. Hoje, mais de 200 mil romeiros participam da Romaria.

1975

Inauguração do Altar Monumento, por ocasião da 32ª Romaria Estadual, por D. Albino Luciani, Cardeal patriarca de Veneza, que em 1978 tornou-se o Papa João Paulo I.

1985

Inauguração Oficial do Santuário, por D. Carlos Furno, Núcio Apostólico do Brasil, com a presença dos Bispos Gaúchos, em 1987, passou a chamar-se Santuário – Basílica da Medianeira, por decreto Especial da Sagrada Congregação do Culto Divino. É o único do Estado a ter essa distinção pontifícia.

NOSSA SENHORA MEDIANEIRA

É da maternidade espiritual de Maria Santíssima que vem a sua mediação universal, como sempre quis Jesus, pois Maria esteve com Ele em todos os lugares. Desde o nascimento, passando por Caná da Galiléia, por todas as andanças de Jesus, até chegar em Jerusalém para o seu Calvário, no seu sepultamento, e principalmente em sua Ascenção, no cenáculo com os apóstolos, aconselhando e estando firme desde o início da Igreja.

SAIBA MAIS SOBRE A PADROEIRA DO RIO GRANDE DO SUL

A festa de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, foi instituída pelo Papa Bento XV em 1921. Uma justa homenagem à confiança da Igreja a esta mediação materna do Redentor. A invocação da mediação da Mãe já estava enraizada no coração de todos os povos cristãos. De modo que a devoção sob esse título se difundiu rapidamente.

Em 25 de outubro de 1942, Nossa Senhora Medianeira foi proclamada Padroeira do Rio Grande do Sul, pelo Arcebispo Metropolitano Dom João Becker.

A partir de 1943 a Romaria passou a ser Estadual e no segundo domingo do mês de novembro, Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul acolhe milhares de romeiros, de Sul a Norte do Estado, de outros Estados e excursões de países vizinhos, como a Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile. A cidade hospeda e atende a todos. É o maior evento religioso da região e do Estado.

A devoção também chegou no Brasil e no sul do país ganhou enorme expressão. Em 1928, foi introduzida no Seminário São José, da cidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul, através de um santinho recebido da Bélgica por Pe. Inácio Valle. Dois anos depois, diante da eminência de uma luta armada na cidade de Santa Maria, um pequeno grupo de romeiros foi a igreja do Seminário São José orar pela intervenção de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças. Logo em seguida a demanda foi resolvida sem confronto.

O povo, organizou uma romaria maior e se dirigiu a igreja do Seminário para agradecer a proteção da Mãe Medianeira. A romaria cada vez maior se repetiu todos os anos. Hoje é a manifestação religiosa popular mais tradicional, antiga e numerosa do Rio Grande do Sul.

CAMPANHA DOS DEVOTOS DE NOSSA SENHORA MEDIANEIRA DE TODAS AS GRAÇAS

No ano de 2012 a Arquidiocese de Santa Maria iniciou um Projeto de Evangelização para difundir a devoção de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças – padroeira do Rio Grande do Sul - através dos meios de comunicação social e com isso evangelizar, levando as pessoas e as famílias, através da Mãe Medianeira, mais para perto de Cristo.

O Projeto completou seis anos no mês de março de 2018, e mais ações estão sendo feitas para que a devoção a Medianeira se difunda, e com isso, possamos trazer mais peregrinos até o Santuário Basílica Medianeira em Santa Maria.

A Campanha dos Devotos foi criada para que, através da união e da generosidade dos devotos de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, possamos continuar realizando essas ações evangelizadoras.

A Missa do Projeto de Evangelização da Arquidiocese de Santa Maria, acontece tradicionalmente na terceira segunda-feira de cada mês, às 9h, com transmissão ao vivo pela Rede Vida e Nova Rádio Medianeira 102.7, diretamente do Santuário Basílica da Medianeira.

A ROMARIA

No ano de 2017 durante a caminhada de três quilômetros até o Altar Monumento, mais de 300 mil devotos pagavam promessas, alguns de joelhos, outros de pés descalços, crianças vestidas de anjo, jovens, adultos, crianças e idosos de todas as idades e todas as raças dando suas demonstrações de amor, fé e devoção a Santa homenageada.

Já neste ano, espera-se ultrapassar o número de fieis, a organização do evento prepara-se desde o inicio do ano para essa grande festa, são mais de 400 voluntários envolvidos na organização do evento religioso, que recebe pessoas de todo o Brasil.

A 75ª Romaria Estadual da Medianeira acontecerá no dia 11 de novembro e terá como tema: “A jovem chamada Maria, Mãe de Deus” e o lema: “Ave Maria, Ave Maria, Ave Maria, Mãe de Jesus”.

A Missa é transmitida ao vivo pela Rede Vida de Televisão e Nova Rádio Medianeira FM 102.7 para milhares de telespectadores e radiouvintes do país e do mundo.

A Romaria também é precedida, pela Trezena Móvel, em que a Imagem Milagrosa percorre as paróquias de toda a Arquidiocese de Santa Maria. Na véspera do evento, acontece a Missa da Saúde, celebrada no sábado, às 16h, no Santuário Basílica da Medianeira. À noite de sábado também conta com Vigília no Santuário, recebendo os romeiros que chegam de todas as partes.

Karina Freitas – Assessora de Comunicação da Arquidiocese de Santa Maria

Contato: 55 3025 8752 ou 3027 5733

E-mail: comunica@diocesesantamaria.org.br

Site: www.santuariomedianeira.com.br