Arquidiocese de Santa Maria realiza Consagração da Rússia e Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria

Dom Leomar Antônio Brustolin, em comunhão com a Igreja no mundo, presidiu a Celebração Eucarística de Consagração da Humanidade ao Imaculado Coração de Maria, em especial aos países em guerra neste momento.

Na tarde do dia 25 de março, data em que a Igreja celebra a Solenidade da Anunciação do Senhor, a Arquidiocese de Santa Maria, unida ao pedido do Papa Francisco, realizou durante a Celebração Eucarística das 18 horas a Consagração da humanidade, em especial da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria. A missa, presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Leomar Antônio, contou com a participação do clero e de fiéis, que vieram até a Basílica, daquela que é “A Rainha da Paz”, pedir por sua intercessão. A celebração foi transmitida pelas Redes Sociais da Basílica da Medianeira de Todas as Graças e pela Rádio Medianeira 102.7.

Em seu sermão, Dom Leomar Antônio refletiu que a solenidade celebrada no dia 25 de março, nos lembra que em nove meses será Natal: “A alegria de Deus é plena, porque finalmente ele irá alegrar as suas criaturas com a sua presença. O vazio foi preenchido, a ausência se faz presença. Alegrar-se, afinal, é o objetivo de toda a Revelação de Deus. Nós chamamos Proclamação do Evangelho, poderíamos dizer Proclamação da Boa Nova ou melhor, Proclamação da Alegria.” No encerramento de sua homilia, o arcebispo relacionou o Evangelho do dia ao amor de Deus por todos nós. “E o anjo se afastou dela. Onde está o anjo agora? Se ele deixou Maria? Sabe onde está o anjo? Perto de você e perto de mim, está aqui. O anjo faz a mesma proposta para nós. Como quem diz: Deus quer que você apresente Cristo para o mundo. E ele fica esperando nossa resposta. Sugiro que você e eu digamos: “Eis-me aqui””

Na parte final da Missa aconteceu a Consagração da humanidade, em especial da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria, conforme pedido pelo Pontífice Romano. O arcebispo realizou a Oração de Consagração em frente a uma réplica que veio de Fátima para Santa Maria, além da oração na Basílica, ele pediu que todos os padres da arquidiocese que celebraram missas, que realizassem a mesma oração, com a finalidade atender ao convite do Papa Francisco. “Neste momento histórico, pegue a sua melhor força agora, se concentre ao máximo, porque não estamos brincando, a situação é séria, pedimos que Deus venha em nosso auxílio.” Conclamou Dom Leomar antes de iniciar a oração.

No final da celebração, através do Diácono Ricardo Rossato, a comunidade da Arquidiocese entregou ao arcebispo um báculo de presente pela passagem do aniversário de sétimo ano de Ordenação Episcopal de Dom Leomar.



Com informações assessoria de comunicação ArquiSM.

Fotos: Marceli Rossi